sábado, 6 de dezembro de 2014


VELHICE

A juventude saiu de mim
Nem quer mais chegar
Perto de mim. Ela é assim

Ela tende a se afastar
Vem e vai sem que a gente
Perceba que ela veio e foi

Deixa lembrança, somente
Nada mais tem a deixar
Espera aí! Escuta! Ei! Oi!

Não ouve nada, nem ninguém
Pra ela, não tem nada ruim
Tão ligeira, a juventude voa

Vai embora. Aí a velhice vem
A moeda do jogo não perdoa
Cara no início, coroa no fim.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

HOMENAGEM AO DIA DOS MESTRES

- Professor, o senhor fuma maconha?
- O quê, rapaz!
- Eu perguntei se o senhor fuma maconha, fessô...
- Pra fora, garoto!!! ... A gente conversa lá fora...

domingo, 25 de maio de 2014

SORAYA

Até que um dia surgiu Soraya,
A flor que tinha que surgir.
Brilhou.
E ninguém pôde impedir
Que brilhasse do jeito que brilhou.

E o que disse quem presenciou
Foi fascinante ouvir.
Foi lindo sentir.
Foi tudo
Que algum dia no passado
Se pensou.

Soraya.
Alguma coisa que se quis
Que se quis ter e,
De um momento para outro,
Aconteceu
Soraya.

E dos olhos brilhatinos,
Tantas histórias emergiram
Muitas coisas se queriam ser ditas
Tantas bocas se apertaram
Muitos amores foram lembrados

E aquela flor
Tão quietinha
Tão fugaz
Deixou seu cheiro
E a sua natural beleza
Que quem viu
E sentiu
E provou
E ouviu
Não vai esquecer jamais.

Soraya desabrochou
E o mundo passou a existir
Outra vez.


Francisco Braga

09.10.2003

sexta-feira, 23 de maio de 2014

CAMISETAS DO CARTUNISTA BRAGA


Adquira já a sua por apenas R$ 45,00, mais despesas de envio.
Encomende aqui franciscosilvabraga@gmail.com